Chernobyl

Chernobyl é uma cidade-fantasma (nome dado a uma cidade que está abandonada) localizada no norte da Ucrânia. Em meados da década de ’70, foi construída pela União Soviética uma central nuclear no noroeste da cidade, no distrito de Raion. Em 26 de abril de 1986 ocorreu um acidente nuclear.

O acidente

Um reator da central de Chernobyl veio a ter problemas tecnicos e liberou uma imensa nuvem radioativa contaminando pessoas, animais e o meio ambiente de uma vasta extensão do tamanho de Guadalupe. Ironicamente, o acidente se deu durante o teste de um mecanismo de segurança que garantiria a produção de energia em caso de acidentes. A explosão ocorreu quando o sistema era testado em um dos blocos da usina, provavelmente devido à instabilidade do reator provocada por uma combinação de erros humanos na sua operação e sua construção estar incompleta à época.

No início da madrugada do dia 26, à 1 hora e 23 minutos, aproveitando um desligamento de rotina, procederam-se à realização de alguns testes para observar o funcionamento do reator a baixa energia. Os técnicos encarregados desses testes não seguiram as normas de segurança e pelo fato de o moderador de neutrons ser à base de grafite, o reator poderia apresentar instabilidade num curto período de tempo, o que acabou por acontecer.

As pessoas foram alertadas 30 horas depois do acidente, até então, tudo havia sido mantido em segredo. Apenas cinco trabalhadores da usina sobreviveram ao acidente. O acidente de Chernobyl teve quatrocentas vezes mais radiação do que a bomba atômica de Hiroshima no Japão, após a Segunda Guerra Mundial.

Consequencias

O desastre de 1986 de Chernobyl provocou a libertação de quantidades substanciais de radiação para a atmosfera sob a forma de partículas e tanto radioisótopos gasosos. É o lançamento mais significativo não intencional da radiação para o meio ambiente até à data, com a possível exceção do desastre de Fukushima. Tem sido sugerido que a contaminação radioactiva causada pelo desastre de Chernobyl excedeu em muito a do bombardeio atômico de Hiroshima e Nagasaki em 1945.

chernobyl

• Pelo menos 1.800 casos de câncer de (tireóide) foram documentados entre crianças de zero a quatorze anos de idade.
• Em 1987, 46 casos de síndrome de Down foram diagnosticados em Berlim Ocidental, Alemanha.
• 5 milhões de hectares de terras foram inutilizados, e houve contaminação significativa de florestas.
• Relatórios de aberrações cromossómicas estruturais em pessoas expostas a precipitação na Bielorrússia e em outras partes da antiga União Soviética, Áustria e Alemanha argumentam contra uma relação dose-resposta simples entre o grau de exposição e incidência de aberrações.
• Mais de 300.000 pessoas foram reassentadas por causa do desastre; milhões viveram e continuam a viver na área contaminada.
• Vinte e sete anos depois da catástrofe, as ordens de restrição permanecem no local na produção, transporte e consumo de alimentos contaminados por Chernobyl.
• O entorno de Chernobyl deverá ser considerado zona de exclusão nos próximos 300 anos.

Até uma próxima matéria selvagem.

Matéria sugerida pela leitora selvagem Fhernanda Ya Ya através do Twitter.

09/01/2012

Gostou? Compartilhe!

Brian A. Moreira

Brian A. Moreira

Hipotético designer e ilustrador. Diretor do Selvageria. Overthinker, coffee addict and cinema lover. Tudo isso ao som de Beatles!

Contato / Mídias sociais

  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media