O terremoto de Lisboa

- Cultugeria Histórica

Em 1º de novembro de 1755 (dia de todos os santos) ocorreu um catastrófico terremoto na cidade de Lsiboa, resultando na destruição quase completa da cidade e atingindo ainda grande parte do litoral do Algarve. Cerca de 30 mil pessoas morreram, o equivalente a 10% da população. O sismo (terremoto) ainda foi seguido de um maremoto, que creia-se ter atingido a altura de 20 metros! E não para por aí. Em seguida também houveram múltiplos incêndios, tendo feito certamente mais de 10 mil mortos (há quem aponte muitos mais).

Foi um dos sismos mais mortíferos da história, marcando o que alguns historiadores chamam a pré-história da Europa Moderna. Os geólogos modernos estimam que o sismo de 1755 atingiu a magnitude 9 na escala de Richter. Até hoje é considerada uma das maiores tragédias naturais da Europa.

Após a tragédia, o grande dirigente da época chamado Marquês de pombal, contratou os melhores arquitetos para planejar o traçado que existe até hoje nas ruas da cidade. Um traçado geométrico, com prédios alinhados e padronizados para resistir à um possível novo grande terremoto que, felizmente, nunca aconteceu.
A Baixa de Lisboa é o ponto turístico da cidade que nasceu da trágedia, daí sua fama.

Para os mais interessados, vou deixar aqui uma reportagem sobre a tragédia com o historiador Edward Paice.

Hoje em dia os escombros restantes da tragédia viraram atração turística em Lisboa. Confira nossa matéria à respeito clicando no link: Escombros da tragédia em Lisboa viram atração turística.

10/19/2012

Gostou? Compartilhe!

Brian A. Moreira

Brian A. Moreira

Hipotético designer e ilustrador. Diretor do Selvageria. Overthinker, coffee addict and cinema lover. Tudo isso ao som de Beatles!

Contato / Mídias sociais

  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media