Sombras da Noite (2012)

Título original: Dark Shadows

Poster Sinopse:

Um vampiro preso, Barnabás Collins, se liberta dois séculos depois e retorna ao seu lar ancestral, onde seus descendentes disfuncionais necessitam de sua proteção.

Diretor: Tim Burton
Elenco: Johnny Depp, Michelle Pfeiffer, Eva Green e Helena Bonham Carter.
Duração: 113 minutos
Gênero: Comédia/Fantasia

Falamos sobre o filme, mas NÃO damos SPOILER. Então, fique a vontade.

Como o oitavo filme da dupla Tim Burton (Diretor) e Johnny Depp (Ator) juntos, Dark Shadows veio com a bola toda. Eu já havia levantado expectativas e ao mesmo tempo uma certa convicção de sua qualidade, já que Tim Burton não me decepcionou em suas produções anteriores (mas decepcionou muita gente), e sempre gostei dos filmes do Johnny Depp.

Então, assim esperei e assim foi. Dark Shadows me agradou quase que em tudo desde sua primeira cena até a última. Chega a ser difícil colocar aqui tudo que eu pensei em dizer e de forma coerente. Mas farei o possível.

Vamos direto ao que não me agradou muito, para depois irmos ao interessante do filme.
Tivemos um fechamento um pouco, como posso dizer .. inexplicado para a vilã. Não ficou muito claro o porquê de tal coisa ter acontecido com ela nas últimas cenas, mas nada muito relevante também. Burton só optou por não dar muito foco do porque estava acontecendo, simplesmente foi assim que aconteceu. Na verdade, eu não sei dizer se foi algo ruim. Definitivamente não estragou o filme. Só me deixou com um ponto de interrogação na cabeça.

Agora vamos as coisas interessantes ..

Dark Shadows foi mais Tim Burton do que nunca!

Primeiramente, acho que finalmente atingimos um nível de recursos em efeitos especiais que deram ao diretor o que ele sempre quis. O “terror” do filme teve a qualidade que há no cinema dos dias de hoje e proporcionou cenas de impacto. Talvez eu possa dizer que desde “A lenda do cavaleiro sem cabeça” que eu não sinto certo frio na barriga enquanto assisto a um filme do diretor. Tivemos cenas fortes e maravilhosas.

Segundo, (e melhor explicando a minha frase acima) você sentia claramente Tim Burton guiando o filme. Havia a assinatura dele em cada cena. A sua comédia-sombria de todo o filme foi o que moveu cada cena e de forma muito mais intensa que jamais feita antes pelo mesmo. O que era engraçado ficou mais engraçado (respeito ainda mais o Johnny por isso), e o que era sombrio ficou ainda mais sombrio (ou tão sombrio quanto sempre foi, mas com efeitos melhores, já que o filme é mais recente).

Edward Cullen é um vampiro? Please ..”

Terceiro, Tim Burton conseguiu fazer com que seus seres sobrenaturais seguissem suas características originais. O que eu quero dizer com isso é .. TIVEMOS UM VAMPIRO DE VERDADE (sim, eu percebi a ironia)! O diretor restaurou as características que haviam se perdido graças a obras recentes que ficaram famosas (cof cof Crepúsculo .. cof cof Diários de vampiros ..) e não foi somente o vampiro que voltou as origens em Dark Shadows. Mas isso você terá que assistir para saber!

Dark ShadowsDark ShadowsDark ShadowsDark Shadows

Personagens

Não falei ainda sobre os personagens! Vamos começar com a família Collins, que mesmo com toda aquela aparência sombria de "Família Adams", não deixam de ser uma família normal. Filha adolescente rebelde, pai ausente, filho com aparentes problemas psicológicos. E também temos o que seria o zelador da mansão, uma senhora que por mais que quase não aparece e não tenha falado uma sequer palavra no filme, nos garantiu boas risadas, e a psicóloga do filho dos Collins, o pequeno David. Temos a paixoníte do protagonista, uma garota um pouco esquisita chamada Victoria Winters (segundo ela), que lembra Barnabas do seu antigo amor. E claro, a vilã. Eva Green no papel de Angelique Bouchard. Uma bruxa sensual, atraente e completamente insana (Fiquei louco por ela). Excelente personagem na trama.

Eva Green

Bom, falei bem mais que eu esperava, mas o filme não merecia menos. Parabéns Tim, parabéns Johnny, vocês nunca decepcionam. O elenco é bem legal. A fotografia é linda. Os efeitos são suficientemente bons para mim, fã do Tim Burton, e o filme vale muito a pena. Recomendo!

Confira o trailer

26/06/2012

NOTA DO SELVAGERIA:

Gostou? Compartilhe!

Brian A. Moreira

Brian A. Moreira

Hipotético designer e ilustrador. Diretor do Selvageria. Overthinker, coffee addict and cinema lover. Tudo isso ao som de Beatles!

Contato / Mídias sociais

  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media