16 razões para assistir 12 Anos de Escravidão

Esta matéria é uma resposta ao texto do André Forastieri, do R7, no qual ele dá 16 motivos para NÃO assistir a este filme.

Por Brian A. Moreira

16 razões para assistir 12 Anos de Escravidão

12 Anos de Escravidão (12 Years a Slave) é um dos mais fortes concorrentes ao Oscar. Concorre em nove categorias: Melhor filme, ator, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, diretor, figurino, edição, design de produção e roteiro adaptado. Já ganhou o prêmio de melhor filme no BAFTA e no Golden Globes.

O filme conta a história de Solomon Northrup. Um negro livre, que foi sequestrado e tomado como escravo. Solomon passa doze anos como escravo. O filme é baseado no livro do próprio Northrup, lançado em 1853.

Assisti, amei e quero ver de novo. Estas são as razões.

JÁ VI ESSE FILME (E o André, não)

Esta é uma razão um pouco idiota. Eu já assisti Toy Story trocentas vezes, por exemplo, e pretendo assistir muito mais. E mesmo que eu não tivesse assistido 12 Anos de Escravidão, mas sim outros filmes que abordam o mesmo tema, não seria motivo para não assistir a este. Não é porque eu assisti o Godzilla lançado em 1998 que eu não vou ver o remake deste ano.

É UM FILME REALISTA

Um filme que protesta o racismo e a escravidão deve ser sincero ao representar, até mesmo de forma gráfica, a violência e a intolerância que isso envolve. Filmes que não temem em mostrar de forma realista estes acontecimentos históricos trágicos, como O Pianista, A lista de Schindler e 12 Anos de Escravidão, merecem respeito por isso.

É UM FILME TOCANTE

A emoção e a sensibilidade são duas das muitas coisas que nos tornam humanos. E quando assistimos um filme que nos conta uma história emocionante, que mexe com nossos corações e nos faz sentir e se importar com aqueles personagens, seja em uma situação feliz ou triste, é criada uma relação filme-expectador que não tem preço.

A FOTOGRAFIA É LINDA

Nada como uma bela fotografia! E até mesmo num filme que mostre coisas ruins como o nazismo, a escravidão ou a violência devem contar com uma bela fotografia.

O DIRETOR É BRILHANTE

Já assisti todas as obras de Steve McQueen, que não são muitas (contando apenas os longas). Conheci o diretor quando assisti ao filme Shame, de 2011, e fiquei completamente perplexo. Uma completa obra prima. E mesmo tendo o mesmo nome do ator americano, McQueen é único e excepcional.

É MERECEDOR DE OSCAR

Não é porque um filme concorre a muitos Oscars que isso o torna automaticamente bom. E nem mesmo ruim! Gostos e opiniões são muito diferentes. Mas se um filme agrada a Academia de Cinema e você é fã da sétima arte, isso deve despertar a sua curiosidade, não? E, na minha opinião, este filme merece muitos Oscars sim!

É UM FILME LUCRATIVO

Sábios são os produtores de cinema que rendem muito mais na bilheteria de seus filmes do que gastaram no orçamento para faze-los. E 12 Anos de Escravidão custou vinte milhões de dólares e a bilheteria já passa dos 130 milhões!

É BASEADO EM UMA HISTÓRIA REAL

O que, convenhamos, deixa tudo mais interessante. Há muitos filmes que dizem ser baseados em histórias reais, e não temos como ter certeza se realmente são, pois não estávamos lá quando aconteceu (ou não). Mas você sempre pode pesquisar mais a fundo e tentar descobrir se aquele filme que você assistiu é realmente baseado na verdade!

TEM UM BELO ELENCO

E, nesse caso, eu estou me referindo a beleza física. Mas é só porque o André Forastieri comentou sobre isso no texto dele e eu não queria deixar de fora. Nada de relevante pro filme.

É UM FILME OBRIGATÓRIO

Se interessa pela História da escravidão? Cinema? Gosta de histórias tocantes? Gosta de histórias reais? Assista a esse filme.

BRAD PITT

Bom em filmes de ação e mais que excelente em dramas. Brad Pitt pode fazer comédia, drama, ação ou qualquer outro gênero porque ele é um ator incrível.

ELENCO VERSÁTIL

Temos Michael Fassbender, que já fez o vilão Magneto; Benedict Cumberbatch, que faz Sherlock Holmes na série de TV; Brad Pitt, que dá uma atuação completamente diferente da outra a cada filme; E até Paul Dano, que já trabalhou no drama cômico Pequena Miss Sunshine.

A CRÍTICA É UNÂNIME

De 250 críticos pesquisados pelo site Rotten Tomatoes, 96% deram notas 9 ou 10 para 12 Anos de Escravidão. Foi escolhido como melhor filme de 2013 por Peter Travers (Rolling Stone), Owen Gleiberman (Entertainment Weekly) e inclusive eu (Selvageria)!

E OS ESCRAVOS DE HOJE?

Ainda vivemos em um mundo com escravidão, racismo e outras formas de intolerância. E um filme destes é mais que bem vindo nos dias de hoje, na esperança de conscientizar as pessoas. Muito bem, Hollywood.

NÃO É ENTEDIANTE

As vezes um filme parece ruim ou chato, mas nem sempre é! Não devemos julgar um livro pela capa. Devemos ler, assistir e conhecer pelo menos um pouco a respeito das coisas antes de julgarmos.

NÃO É PORQUE VOCÊ NÃO ESCRAVIZA NINGUÉM, QUE NÃO DEVE ASSISTIR O FILME

Eu também nunca lancei uma bomba atômica. Nunca matei um judeu e nem torturei ninguém. Não é por isso que vou deixar de assistir filmes a respeito. Não tem lógica nenhuma. 12 Anos de Escravidão não faz você se sentir culpado pela escravidão, mas demonstra o quanto a humanidade ainda precisa evoluir para, quem sabe um dia, vivermos em um mundo melhor.

27/02/2014

Gostou? Compartilhe!

Brian A. Moreira

Brian A. Moreira

Hipotético designer e ilustrador. Diretor do Selvageria. Overthinker, coffee addict and cinema lover. Tudo isso ao som de Beatles!

Contato / Mídias sociais

  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media
  • Social Media